Fotografia é minha vida!

"Fotografar é uma maneira de ver o passado. Fotografar é uma forma de expressão, o "congelamento" de uma situação e seu espaço físico inserido na subjetividade de um realismo virtual. Fotografar é um modo de comunicar e informar. Seguindo o raciocínio, a linguagem visual fotográfica além de ser mais forte não é determinada por uma língua padrão, não precisando assim de uma tradução, uma vez que o diferem são as interpretações." (desconheço o autor)"

domingo, 6 de agosto de 2017

Meus Devaneios 1

Quando você sente que suas forças estão se esgotando, e que sua motivação ja não tem mais brilho, que você esta se tornando igual a todos  a sua volta, ficando robótica e mecanizada e que por mais que você tente buscar um grão de areia que seja uma  justificativa boa para tudo a sua volta,ela não representa nada.
 O que se deve fazer? Parar tudo e voltar aonde estava se perdendo? Desistir deste caminho que esta te deixando no automático? Aceitar e viver igual a grande maioria?
Eu tinha uma busca  e achei que havia encontrado a resposta para meus questionamentos. Mas hoje me vejo que voltei a "estaca zero" estou repetindo um filme que ja vivi, e confesso não fui feliz. Será que nossa vida é um ciclo de repetições? Qual foi a lição que eu não aprendi,para estar vivendo este ciclo de volta? O porque tenho que passar por isso novamente? Eu quero confiar que mudará no futuro, mas eu ja trilhei caminhos com estas pedras e sei o quanto machucaram meus pés.
 ( Samantha Jepp de Andrade)

terça-feira, 2 de maio de 2017

Mandalas para que servem e o que são?

Mandalas para que servem e o que são?


Mandala

A Mandala é um elemento milenar cujo significado comum é o bem com a vida e com o que nos rodeia. 
Podem ser figuras baseadas em geometria sagrada, com a utilização de símbolos, desenhos, cores, 
números e palavras. Podem vibrar de fora para dentro e dentro para fora. A sua designação vem do
 sânscrito e significa centro e circunferência. São também conhecidas como círculo sagrado ou mágico. 
Agradáveis de contemplar, prendem o olhar com as suas formas e cores, causando sensações de harmonia e paz.

Utilização

No tempo atual são utilizadas por psicólogos como método de terapia, uma vez que ajudam a fixar a
 concentração e aquietam os pensamentos. Carl Jung relacionou as mandalas a "movimentos em direcção a
 um crescimento psicológico, expressando a ideia de um refúgio seguro, de reconciliação interna e inteireza".
Também servem de instrumento de meditação remetendo ao nosso próprio centro ou seja ao nosso interior.
Criar a nossa própria Mandala (mandalada pessoal) ajuda a abrir o canal para conteúdos internos, no fundo 
chegar a temas pessoais que nunca pensaríamos ser capazes de alcançar e que nos possibilitam algum equilíbrio.

Energia

Ter consciência da energia circular, é perceber que temos força de movimento para que tudo aconteça, no
 final de contas, somos energia que vibra chamada de átomos.
São os nossos pensamentos e acções que nos levam à realidade que vivemos onde pode depender a nossa 
felicidade. Atraímos tudo o que somos e tudo o que temos e por este motivo devemos dar a tenção à nossa 
consciência para perceber o que nos rodeia.

Benefícios

Desenhar uma Mandala é um óptimo exercício de introspecção e meditação com efeito terapêutico, 
ajudando a obter auto disciplina, auto estima, auto afirmação, paz interior, criatividade, sensibilidade musical 
e libertação de stress emocional.

Geometria

Os círculos são universalmente associados à meditação, a cura e o sagrado, que funcionam como chaves 
para os mistérios de nosso interior e que, quando utilizados com este objectivo, remetem ao encontro com os 
mistérios de nossa alma. 

Ter uma Mandala em casa ou aprender a desenhar e pintar pode fazer a diferença!

Atividade Fotográfica

Que tal pegar suas fotos de infância e reproduzi-las!!!!????












DICAS DE COMO INTERPRETAR OS DESENHOS INFANTIS


Ao desenhar, a criança conta sua história, seus pensamentos, 
suas fantasias, seus medos, suas alegrias, suas tristezas. 
No ato de desenhar, a criança age e interage com o meio, 
seu corpo inteiro se envolve na ação, traduzida em marcas 
que a mesma produz, se transportando para o desenho, modificando 
e se modificando. Através do desenho, conta o que de melhor lhe 
aconteceu, demonstrando, relembrando e dominando a situação. 
O conhecimento das etapas evolutivas do desenho infantil fornece ao
 educador mais um instrumento para compreender as crianças. 
Somando esse conhecimento à análise constante dos seus trabalhos e 
considerando sempre o significado mais profundo do ato de desenhar 
como expressão de idéias e sentimentos, o educador poderá orientar 
suas ações pedagógicas relacionadas às atividades de desenho 
elaborando propostas de trabalho que incorporem as atividades 
artísticas, as quais não precisam ser espontâneas das crianças. 
O fato de ser escolhida pelo educador não tornará essa atividade 
expressiva. 

Interpretando os desenhos

Posição do desenho – Todo desenho na parte superior do papel, 
está relacionado com a cabeça, o intelecto, a imaginação, a curiosidade 
e o desejo de descobrir coisas novas. A parte inferior do papel nos 
informa sobre as necessidades físicas e materiais que pode ter a criança.
 O lado esquerdo indica pensamentos que giram em torno ao passado, 
enquanto o lado direito, ao futuro. Se o desenho se situa no centro do
 papel, representa o momento atual.
Dimensões do desenho -  Os desenhos com formas grandes mostram
 certa segurança, enquanto os de formas pequenas parecem ser feitas 
por crianças que normalmente precisam de pouco espaço para se 
expressar. Podem também sugerir uma criança reflexiva, ou com falta 
de confiança.

Traços do desenho -  Os contínuos, sem interrupções, parecem 
denotar um espírito dócil, enquanto o apagado ou falhado, pode revelar 
uma criança um pouco insegura e impulsiva.
A pressão do desenho - Uma boa pressão indica entusiasmo e vontade
. Quanto mais forte seja o desenho, mais agressividade existirá, 
enquanto as mais superficiais demonstra falta de vontade ou fadiga 
física.
As cores do desenho – O vermelho representa a vida, o ardor, o ativo;
 o amarelo, a curiosidade e alegria de viver; o laranja, necessidade de 
contato social e público, impaciência; o azul, a paz e a tranquilidade; 
o verde, certa maturidade, sensibilidade e intuição; o negro representa
 o inconsciente; o marrom, a segurança e planejamento. É necessário
 acrescentar que o desenho de uma só cor, pode denotar preguiça ou 
falta de motivação. 
guiainfantil.com
AÇÕES PEDAGÓGICAS
Coloque o desenho para a criança através de:
uma história bem contada; 
um passeio;
algo ocorrido em sala de aula;
uma brincadeira;
faz de conta;
jogos;
cantigas etc.
Tipos de desenho:
Desenho livre ou espontâneo
O objetivo é que as crianças tenham um momento livre criação a partir
 do seu próprio repertório e da utilização dos elementos da linguagem 
que trabalhamos em sala de aula. O professor não deve intervir, no
 entanto, em alguns casos quando o desenho é repetitivo é importante
 propor que ela faça algo diferente.
Desenho a partir de uma apreciação
Essas apreciações contribuem para ampliar o repertório de imagens,
 observar e identificar imagens diversas, conhecer a diversidade de 
produções, ampliar seu conhecimento de mundo e de cultura. Esse tipo 
de desenho contribui para que as crianças deixem de lado as figuras 
padrões e percebam que existem muitas possibilidades de representar 
determinada coisa.
Desenho com interferência
Essa intervenção pode ser um traço, uma linha, uma colagem, parte de
 um desenho. O tamanho do papel também serve como suporte para a
 interferência, formados variados também.
Desenho temático
Neste desenho o professor determina o tema como brincadeira, família,
 autorretrato, personagens de histórias etc
Desenho gêmeo
É a cópia de um outro desenho de um amigo. Um desenha e o outro 
copia.
Desenho de observação
Esse desenho não se trata de uma simples cópia, mas a observação de 
detalhes que o fará aprender a desenhar coisas que não sabiam.
Desenhos de memória
Nesse desenho a criança representará algo guardado em sua memória 
como algum evento ou situação passada.



BÉDARD, Nicole. Como interpretar os desenhos das crianças. Editora Isis: São Paulo, 2010.

5 SINAIS DE QUE VOCÊ TRABALHA PARA A LUZ E AINDA NÃO SABE



Um trabalhador da Luz é alguém que quer ver a cura no mundo em larga escala, considera-se capaz de detectar energia de cura sutil, e tem tido algum tipo de despertar místico em sua vida, seja na atual ou numa vida passada. As pessoas têm dito que você tem um coração puro? Você se mostra amoroso? Você pode trabalhar para a Luz. Estes são alguns outros sinais:

1. Tempo sozinho é normal

Tempo sozinho nunca mais foi mal gasto para você, mesmo quando criança. Você gosta de isolamento porque é muito fácil absorver os humores das pessoas ao seu redor.

2. Você quer ajudar as pessoas

Trabalhadores da Luz são pessoas que estão aqui para curar a Terra. Não necessariamente no tipo reiki de “cura da luz”, mas na cura de problemas físicos com o mundo, como a pobreza, a guerra e a fome.

3. Você respeita todo o tipo de vida

Você pode achar o abuso de animais fisicamente repugnante ou o processo de preparação e ingestão de carne nojento. Você acredita que toda forma vida é valiosa e merece o nosso respeito. A destruição ambiental mexe profundamente com você. Você quer proteger a vida neste planeta.

4. Você é rebelde e sente como se não se encaixasse

Você tende a se rebelar contra a autoridade e vê o governo e cultura com uma grande dose de desconfiança. Você sente que é estranho nessa sociedade. Isso não é incomum. De muitas maneiras, a nossa cultura é uma forma de destruição, e isso é o oposto do que você está buscando.

5. Você se sente em unidade com o cosmos

Quando você olha para o céu à noite, se sente em paz. Sente como se estivesse em casa. Você admira o cosmos ao seu redor. Parece que toda a sua existência é para aprender e promover melhores condições de vida.
Fonte: https://osegredo.com.br/2015/08/5-sinais-de-que-voce-trabalha-para-a-luz-e-ainda-nao-sabe/

O Pensamento


Assim é... Assim sempre será. Quando o pensamento é forte cada detalhe já está realizado....

O seu tipo de pensamento, sentimento e emoção conduz o seu tipo de vida... Assim, procure sempre focar no que te faz bem, no que te faz feliz, te realiza, te faz sorrir, suspirar, arrepiar.... Agradeça ao Universo​ por tudo que faz parte da sua vida... Porque tudo tá sempre certo, tudo é maravilhoso!!! Ouça músicas que você aprecia.... Sonhe .... Deseje... Preencha seu coração de tuuudo que te faz sentir-se bem, que te realizada.... Se veja sempre assim... Se sinta assim...Somos totalmente responsáveis pela criação da nossa vida... Tudo que espalhamos é exatamente o que vamos juntar.... Paz, luz e a realização em tudo na sua vida... Tenha um fim de noite abençoado e um amanhecer radiante.

Lídia Maria D. de Santana


domingo, 4 de dezembro de 2016

Por onde andei...


Incontáveis passos...


Diversos lugares...

Tantas histórias...

Ainda muito para se conhecer.
( Samantha Jepp de Andrade )